Quinta Jardins do Imperador

Quinta Jardins do Imperador, última residência de Carlos I da Áustria, escolheu viver no Monte face ao exílio a que foi forçado pela queda do Império Austro-Húngaro. A quinta, à época, chamava-se Quinta Cossart, nome de um anterior proprietário, e foi cedida à família imperial no exílio pela família Rocha Machado que a tinha entretanto adquirido.

Foi construída no Monte no século XVIII por James Gordon que criou o jardim e também um torre Malakoff conhecidos como Quinta do Monte. Em 1899 a propriedade foi adquirida pelo banqueiro Rocha Machado que em 1921 a ofereceu como residência temporária do Imperador Carlos I da Áustria e de sua família. Hoje em dia esta propriedade pertence ao Governo regional e recebeu o nome do Imperador. A Quinta dos Jardins do Imperador tem na magnífica arquitectura da torre Malakoff um café rodeado de árvores e de um colorido roseiral, numa paisagem idílica com vista sobre o Funchal.

nota: No presente encontra-se encerrada ao público.

Quinta Jardins do Imperador